Transposição didática: por onde começar?

transposição

Embora o conceito de transposição didática apresentado pelo autor seja, em linhas gerais, algo que qualquer leigo possa compreender (quase intuitivamente) como a essência do ensinar, sabe-se que a formação do professor ainda é falha – tanto do ponto de vista teórico quanto no que se refere às práticas educativas. Uma das vantagens desse livro de introdução é o fato de ele ser escrito por alguém que tem a experiência da realidade escolar recente, sem se afastar da pesquisa acadêmica. O professor Geraldo Peçanha de Almeida compartilha com o leitor algumas de suas observações, estimulando a reflexão, a atualização e a organização do profissional de ensino. Com base na definição formulada por Philippe Perrenoud, o tema é apresentado em treze capítulos curtos que apontam, entre outros tópicos, comentários sobre o ambiente educativo, a interdisciplinaridade, o projeto pedagógico e os conflitos e negociações no cotidiano para propiciar a transmissão do saber científico de maneira adequada a cada público.

Leia o conteúdo completo aqui.

Share this:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Digite seu nome, e-mail e um comentário.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>