Instituto Akatu

Akatu
 
A palavra Akatu vem da união dos termos da língua tupi “A”, que significa semente e mundo, e “Katu”, bom e melhor. Sendo assim, Akatu pode ser entendido, ao mesmo tempo, como “semente boa” e “mundo melhor”. Ou ainda, a semente boa para um mundo melhor, um indivíduo bom para um mundo melhor. A partir dessa visão que parte do micro para o macro, o Instituto Akatu atua para transformar a prática individual do consumo a fim de obter um mundo mais sustentável.
Consumir conscientemente é levar em conta quais serão os impactos econômicos, ambientais e sociais, a partir da aquisição de um bem ou de um serviço. O Instituto Akatu acredita que é preciso sensibilizar as pessoas para modificar suas atitudes em um mundo que as impulsiona a consumir desenfreadamente.
O Akatu desenvolve pesquisas, dinâmicas, jogos, conteúdos e metodologias para amparar suas ações, que estão divididas em duas modalidades principais: a Comunicação e a Educação. A partir dos meios de comunicação mais convencionais, e principalmente no seu site, o Instituto divulga dados e propagandas para disseminar o consumo consciente.
Empresas parceiras também se beneficiam dessas pesquisas para difundir práticas transformadoras de consumo a seus clientes. O Instituto Akatu também atua diretamente em comunidades e instituições de ensino por meio de palestras de sensibilização e capacitação de formadores de opinião para poder trabalhar o conceito do consumo consciente em larga escala.
O Instituto é dirigido por Helio Mattar, que abriu mão de uma bem-sucedida carreira executiva para se dedicar ao Terceiro Setor. Segundo ele, não trabalha mais pela satisfação profissional, e sim pelo seu projeto de vida.
Se você quer saber mais sobre o Instituto Akatu, e até como se tornar um parceiro, acesse o site http://akatu.org.br.
Share this:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Digite seu nome, e-mail e um comentário.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>